10 dicas para abrir uma loja virtual de sucesso

Por Pablo Ribeiro

Divulgue esse Artigo

O momento atual não poderia ser melhor para quem deseja abrir uma loja online. Depois de atravessar um período de crise, a economia brasileira volta a dar sinais de melhora. As pesquisas de mercado apontam que o e-commerce segue em crescimento contínuo. A Webshoppers de 2018, por exemplo, aponta que o faturamento do setor em 2017 foi de R$47,7bi. Ano após ano, são registrados aumentos tanto no faturamento, quanto no ticket médio e na quantidade de pedidos. Esses dados elevam a confiança no setor e impulsionam ainda mais o mercado.

Entretanto, cerca de 80% dos e-commerces decretam falência antes de completarem 1 ano e meio. Mesmo com o mercado aquecido, muitos empreendedores acabam não encontrando o retorno esperado e não vêem outra opção a não ser fechar as portas. As principais causas para esse desfecho são a ineficiência das estratégias de marketing adotadas, má gestão do fluxo de caixa, falta de planejamento e falta de foco em um nicho específico.

A boa notícia é que todos esses problemas podem ser revertidos – ou nem chegarem a se desenvolver – apenas adotando algumas boas práticas de gerenciamento de e-commerce. Nesse artigo, vamos dar 10 dias para que sua loja virtual alcance o sucesso e se mantenha estável nesse cenário tão competitivo.

Nesse artigo, você vai ler:

  • Faça um plano de negócios
  • Crie um site atraente
  • Apareça nas buscas do Google
  • Invista em anúncios
  • Crie seus próprios canais
  • Adote soluções de logística modernas
  • Facilite o fluxo de compra
  • Atenda bem
  • Analise tudo o que for importante
  • Escolha bons parceiros

Como abrir uma loja virtual de sucesso

Mais do que bons produtos e um site visualmente bonito, uma loja virtual precisa de planejamento e muita dedicação para se mostrar um negócio lucrativo. Marketing, logística e noções de administração são fundamentais. Acompanhe:

1- Faça um plano de negócios

Essa dica não está em primeiro lugar por acaso. Sem um plano de negócios bem definido, fica mais difícil escolher quais são as estratégias mais adequadas para fazer a loja virtual dar certo. Defina o nicho de atuação da sua loja (moda? eletrônicos? brinquedos?) e mapeie as atividades dos principais concorrentes: quem são eles, onde estão, como se comunicam, quais são seus diferenciais?

Observe também o preço médio dos produtos semelhantes aos que você pretende vender. A partir daí, escolha um caminho: você pretende vender mais barato? De que forma vai conseguir oferecer um preço mais baixo ao consumidor final e ainda lucrar com a venda? Na verdade a intenção é vender mais caro que a média? Então como você pretende convencer o público a escolher a sua loja?

Por falar em valores, calcule também a margem de lucro que você precisa obter para cobrir os custos fixos e variáveis do negócio. Verifique, também, quanto tempo o capital investido permite à loja operar no negativo e quando serão alcançados o ponto de equilíbrio e o retorno sobre os investimentos.

Com todas essas informações mapeadas, você vai estar melhor preparado para os próximos passos.

2- Crie um site atraente

Além de um layout bonito, um e-commerce também precisa de boas fotos e uma navegação simples e fluida. Chamamos esse conjunto de fatores de experiência do usuário. Como o próprio nome diz, esses cuidados são essenciais para que as pessoas que acessarem a sua loja encontrem o que procuram rapidamente, obtenham todas as informações necessárias sobre os produtos ou serviços que você vende (invista em descrições!) e fechem a compra sem complicações.

E escolha da plataforma de e-commerce também entra nessa etapa. Já falamos aqui no blog sobre os tipos de plataforma e também sobre as principais plataformas do mercado atualmente. Analise as vantagens, desvantagens e o investimento que você se dispõe a fazer para escolher a melhor opção para o seu caso.

3- Apareça nas buscas do Google

Uma loja virtual que não aparece nas buscas do Google é como uma loja física que mantém as portas fechadas. Investir em SEO é fundamental para ser encontrado por quem está procurando por aquilo que sua loja vende. Escolha uma plataforma de e-commerce que permita otimizações como títulos e descrições de produtos e abuse das palavras-chave quando construir esses conteúdos. Esse cuidado vai trazer mais visitas ao seu site e, consequentemente, aumentar suas chances de conversão.

4- Invista em anúncios

Enquanto o resultado orgânico da otimização SEO não aparece, você pode pegar um atalho: anúncios no Google e nas redes sociais. Investir em mídia paga significa pagar para que um anúncio da sua loja apareça em um canal: o próprio Google (por meio de links patrocinados), alguma rede social, um site de terceiros… Essa é uma forma fácil e garantida de aparecer para quem procura por aquilo que você oferece.

5- Crie seus próprios canais

Para marcar presença na internet, você também pode criar seus próprios canais e alimentá-lo com conteúdo de qualidade. Perfis em redes sociais como Facebook, Instagram, Pinterest e Youtube, além de um blog que pode ser integrado ao e-commerce, são excelentes formas de se comunicar com seu público, levando a ele informações relevantes para que ele decida comprar.

6- Adote soluções de logística modernas

Para enfrentar a concorrência, oferecer frete baixo e tempo de entrega rápido são iniciativas muito inteligentes. Muitas soluções surgiram nos últimos tempos para facilitar a logística, como o Dropshipping e o Cross Docking, por exemplo. Além de facilitar a operação, o cliente final ainda sai satisfeito. Caso você já possua uma loja física, pode integrar os estoques e oferecer também a opção de comprar online e retirar pessoalmente.

7- Facilite o fluxo de compra

As lojas online se beneficiam da praticidade e do imediatismo na hora de fechar vendas. Por isso, o processo de finalização do carrinho deve ser fácil e confiável. Certifique-se que o carrinho fica visível ao cliente durante todo o tempo em que ele navega em sua loja. A plataforma VTEX oferece um recurso que facilita muito a vida dos clientes: o SmartCheckout, que recolhe dados básicos na primeira compra e, a partir de então, solicita apenas o e-mail para que a compra seja finalizada.

8- Atenda bem

Nunca se esqueça que por trás das telas do computador existem pessoas de verdade. É normal surgirem dúvidas durante o processo de compra ou enquanto a mercadoria não chega ao seu comprador. Ofereça diferentes canais de atendimento e seja gentil sempre. Uma boa estratégia é identificar os melhores clientes – aqueles que sempre voltam à sua loja e/ou fazem compras altas – e oferecer vantagens especiais, como cupons de desconto, prioridade em lançamentos, brindes, etc. Em vez de focar esforços apenas em conseguir novos clientes, dê atenção também àqueles que já compram com você.

9- Analise tudo o que for importante

Uma das grandes vantagens do e-commerce é conseguir analisar o comportamento dos usuários, mapear os resultados das estratégias utilizadas e refiná-las. Mas não caia na tentação de analisar todos os dados todo o tempo: você pode perder muito tempo avaliando métricas que não correspondem ao seu objetivo. Já falamos aqui no blog sobre como usar KPIs para e-commerce: trace um objetivo claro com a ação e analise apenas aquilo que fizer diferença para o atingimento dessa meta.

10- Escolha bons parceiros

Nós sabemos que criar um e-commerce de sucesso não é uma tarefa fácil e não são poucas as tarefas que vão te ajudar a chegar em seu objetivo, mantendo seu e-commerce no topo. Por isso, recomendamos que você conte com a ajuda de especialistas no assunto, como o time da M3. Nossa expertise nos permite planejar a estratégia ideal para seu e-commerce, promover melhorias em UX e UI, encontrar e corrigir falhas em sua loja e muito mais!

Divulgue esse Artigo


0 comentário (s):


O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cancelar

Artigos relacionados